A Freira no Subterrâneo

A Freira no Subterr neo Hist ria da freira B rbara Ubryk emparedada num subterr neo de um convento carmelita em Crac via traduzida por Camillo Castello Branco da obra Les amoureuses cloitr es prefaciada e provavelmente

  • Title: A Freira no Subterrâneo
  • Author: Camilo Castelo Branco
  • ISBN: null
  • Page: 142
  • Format: Paperback
  • Hist ria da freira B rbara Ubryk, emparedada num subterr neo de um convento carmelita em Crac via, traduzida por Camillo Castello Branco, da obra Les amoureuses cloitr es , prefaciada e provavelmente editada pelo escritor.Est escrita na tonalidade de Camilo, abrilhantada com um erotismo religioso.Os t tulos dos cap tulos denunciam o tom as n pcias celestiais , o aprHist ria da freira B rbara Ubryk, emparedada num subterr neo de um convento carmelita em Crac via, traduzida por Camillo Castello Branco, da obra Les amoureuses cloitr es , prefaciada e provavelmente editada pelo escritor.Est escrita na tonalidade de Camilo, abrilhantada com um erotismo religioso.Os t tulos dos cap tulos denunciam o tom as n pcias celestiais , o aprisco do Senhor , o recinto da penit ncia.Um romance sobre o fanatismo religioso, as clausuras e penit ncias impostas num perturbante percurso de uma novi a carmelita, que ao tentar fugir das sev cias penitenciais, com o seu amado, se v presa na cova negra em completa abstin ncia, com o p o da amargura e a gua das ang stias.O processo relativo ao encarceramento de B rbara durou longo tempo, nunca haver julgamento, e ela termina os seus dias num hospital Os pormenores da novela ficam para os leitores.

    • Best Read [Camilo Castelo Branco] ☆ A Freira no Subterrâneo || [Christian Book] PDF è
      142 Camilo Castelo Branco
    • thumbnail Title: Best Read [Camilo Castelo Branco] ☆ A Freira no Subterrâneo || [Christian Book] PDF è
      Posted by:Camilo Castelo Branco
      Published :2019-01-02T20:57:04+00:00

    One thought on “A Freira no Subterrâneo”

    1. Enfim, vi primeiramente este livro numa exposição da BGUC. Era uma edição antiga com uma capa muito sugestiva e que a par com o título me fizeram supor algo como um "Justine" do ilustre marquês. A surpresa foi maior ao vê-lo assinado pelo Camilo Castelo Branco - como tradutor, descobri mais tarde com pesar, o original permaneceu anónimo até aos nossos dias. Na verdade é algo mais parecido com o "La Religieuse" do Denis Diderot, embora ao contrário deste último que pretende ser uma hi [...]

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *